Circuito VDL de Arte e Cultura

Newsletter

Cadastre-se para receber
nossa newsletter.


Cronologia


NASCIMENTO DO CIRCUITO VDL DE ARTE E CULTURA


Por José Carlos P. de Oliveira

 

Era 2002 quando o produtor cultural Ubiraney de Figueiredo Silva, na época estudante do Curso de Geografia e Análise Ambiental – UNI – BH, estagiando na Escola Municipal Laura Queiroz, a partir de sua aproximação com os Diretores da VDL Siderurgia Ltda, o Sr. Anderson Guimarães e Sr. Dirceu Braga Garcia (Zito), que já eram parceiros e mantenedores dos projetos desta escola, entre tantos projetos, surgiu a oportunidade para o lançamento do Circuito VDL de Arte e Cultura.

 

Diante dos bons resultados dessa parceria com a Escola Laura Queiroz, surgiu também o interesse dos diretores da VDL Siderurgia, em estender suas ações sócio-culturais para um outro espaço que se encontrava ocioso, a Capela de Nossa Senhora da Conceição de Esperança, localizada dentro da sua área industrial, onde se pretendia instalar um Centro de Treinamento para funcionários.

 

Em conversas amplas e intensas, a VDL solicita então a Ubiraney, um projeto que atendesse os interesses da empresa na utilização daquele espaço.

 

Considerando e respeitando o caráter religioso, histórico e arquitetônico, desta edificação construída na década de 30 do século XX, foi proposta a requalificação do uso para aquele espaço, de forma que o seu uso como templo religioso fosse preservado. A idéia contemplava a realização de concertos artísticos mensais naquele templo, valorizando o seu uso, garantindo a sua manutenção e oferecendo à comunidade itabiritense um novo cardápio cultural para sua apreciação.

 

Ubiraney com objetividade e competência apresentou a seguinte proposta a VDL Siderurgia:
“Proposta de Revitalização Cultural da Edificação da Capela de Nossa Senhora da Conceição de Esperança”

 

Circuito VDL de Arte e Cultura.

 

Apresentação, justificativa e desenvolvimento.

 

É desnecessário reforçar a importância histórica que o complexo arquitetônico da VDL Siderurgia, no seu todo, tem para o município de Itabirito e também para a Região dos Inconfidentes. Também desnecessário, é chamar a atenção para o ressurgimento da comunidade Esperança nos últimos anos, através de suas manifestações advindas da cultura popular e é nítido neste processo, o envolvimento integral desta empresa nesta satisfatória realidade.
Visando a criação de maiores oportunidades a comunidade de entorno da empresa bem como a toda a comunidade itabiritense e, principalmente visando a revitalização do espaço físico da Capela de Nossa Senhora da Conceição de Esperança como pólo irradiador de informação, de cultura, de lazer e de educação é que trazemos à apreciação da VDL Siderurgia Ltda esta proposta de investimento em atividades calcadas na utilização do citado espaço como um Centro Cultural capaz de fomentar e contribuir com o crescimento intelectual e cultural do município de Itabirito.

 

Nossa proposta se ampara no ímpeto empreendedor demonstrado por esta empresa através da parceria efetiva que vem sendo aplicado junto a Associação Natureza Viva, através do Projeto Viva Natura. Pleiteamos um estudo de recuperação arquitetônica para o prédio da Capela e a partir disso organizar um calendário anual de atividades artísticas, em modalidades e formatos variados para que sejam oferecidos à comunidade no referido espaço.

 

A VDL Siderurgia Ltda

 

Depois de avaliar e aprovar a proposta a VDL Siderurgia com recursos próprios e com atitudes promoveu uma verdadeira transformação física no espaço da Capela e contribuiu com a transformação intelectual interna e externa à empresa.

 

Na Capela foram realizadas muitas melhorias no acesso e no prédio, em seu entorno, sob a batuta do funcionário “Seu” Marcio e equipe com entusiasmo e eficiência cuidaram de todos os detalhes: arrumaram a estrada de acesso, o telhado, a instalação elétrica, a hidráulica, os camarins, os banheiros, pintou paredes e portas, ampliou e arborizou o estacionamento. Para receber o Circuito VDL de Arte e Cultura.

 

A imagem da empresa ficou fortalecida, a iniciativa elevou o moral dos colaboradores e externamente a VDL Siderurgia firmou definitivamente a sua identidade como uma empresa próspera, moderna e amiga da cultura, preservando também a rica trajetória da historia industrial e econômica da cidade.

 

A Produção do Circuito.

 

Enquanto isso Ubiraney tomava todas as providencias que uma grande produção cultural requer. Uma das primeiras foi convidar para a assistência de produção o seu amigo José Carlos Oliveira, considerando a amizade, confiança e parcerias em outros projetos culturais.

 

O produtor cultural José Carlos Oliveira, Junto com Ubiraney executaram alguns projetos vitoriosos como o 1º Festival de Verão da Casa de Cultura Maestro Dungas, em janeiro de 1999 e o “V Inverno com Arte de Itabirito”, em julho do mesmo ano.

 

José Carlos Oliveira, também assinou a produção executiva e a direção do Show “Caetanear” realizado por Ubiraney, com estréia marcada para o dia 27/12/2002 na Arena do Complexo Turístico Caminhos da Liberdade em Itabirito.

 

Uma vez analisado o convite, José Carlos percebeu que, a função a ser desempenhada no Circuito VDL de Arte e Cultura era compatível com os seus horários de trabalho como Técnico em Química na empresa Minas da Serra Geral – MSG. Apaixonado com a área cultural o convite foi aceito.

 

Com toda certeza, o exercício conjunto na produção cultural local favoreceu o desenvolvimento do Circuito VDL de Arte e Cultura que rapidamente se firmou no calendário Cultural de Itabirito.

 

As providencias continuavam: a programação e os convites para os artistas, o fechamento da agenda, a criação da logomarca e do material de divulgação, a lista de convidados para a estréia, a contratação do Buffer, o envio dos convites, o release para os jornais, a contratação da sonorização e da iluminação.
A Logomarca do Circuito VDL de Arte e Cultura.

 

...........................................

 

Depoimentos.

 

“O Circuito VDL de Arte e Cultura, nasce do compromisso da VDL Siderurgia, que amparada no seu passado social e produtivo, requalifica um dos seus mais nobres espaços, a Capela de Nossa Senhora da Conceição de Esperança, ofertando ao povo mineiro o legado da arte, da música e da essência de uma empresa que trabalho no presente, com vistas a um futuro digno e soberano para o povo, seu maior parceiro”

 

Dirceu Zito Braga Garcia.

 

“Facilitar o entendimento sobre a importância da preservação da memória e da identidade cultural de Itabirito, é um compromisso assumido por muitas pessoas, que agem, constroem e contribuem para que isso seja uma realidade em nossa terra. Este Circuito de Arte é uma parcela de nossa participação e faz parte do nosso compromisso com as futuras gerações.”

 

Ubiraney de Figueiredo Silva

 

Programação Circuito VDL de Arte e Cultura 2003.

 

Horário: Sempre às 20h30.
Local: Capela Nossa Senhora da Conceição de Esperança.
Entrada Franca.

 

27 de abril - Domingo – Orquestra Jovem e o Grupo de Violinos do Sistema FIEMG.

Regência: Maestro Marco Antônio Drummond.

 

17 de maio – Sábado – Violões e Cia.

Cecília Barreto – Violão Seis Cordas.
Ricardo Ruas – Violões Sete Cordas.
Serginho Silva – Percussão.

 

15 de junho – Domingo – Coral Padre Xavier – Itabirito MG.

Maestrina – Maria da Graça Bastos dos Santos.

 

20 de julho – Sábado – O Violão.
Marcus Vinicius.

 

23 de agosto – Sábado – Duo Versus.
Leonardo Barreto – Saxofone.
Daniel Lopes – Violão e Guitarra.

 

27 de setembro – Sábado – Duo Cantare.
Ubiraney Silva – Voz.
Maria da Graça – Piano.
Convidado Especial o Cravista Antônio Carlos Magalhães.
Participação: Coral Padre Xavier.

 

18 de outubro – Sábado – Tributo a Drummond.
Lançamento do CD – Thelmo Lins Canta Drummond.

 

15 de novembro – Sábado – Duo Violões.
Weber Lopes e Cléber Alves.

 

20 de dezembro – Sábado – Canto de Natal.
Fundação de Arte Madrigal Renascentista.
Participação Especial: Coral Os Canarinhos de Itabirito.

 

A Estréia do Projeto Circuito VDL de Arte e Cultura.

 

A lista de convidados para o Concerto de estréia do Circuito VDL de Arte e Cultura era extensa, mas contávamos principalmente com a presença dos moradores do entorno da empresa e com os funcionários, para quem as nossas ações estavam pensadas, público esse que ao longo do tempo vem se firmando.
Em fim o grande dia chegou 17 de abril de 2003 às 20h30 a Orquestra afinada e o público presente lotavam o interior da Capela.

 

Na área externa, no gramado estava montado o buffet, que seria servido após o belíssimo concerto da Orquestra Jovem e o Grupo de Violinos do Sistema Fiemg, em uma grande confraternização com os convidados.
Naquela bela noite de outono com o friozinho característico da região que já se pronunciava, encantado com a Capela de Nossa Senhora da Conceição de Esperança localizado em uma reserva florestal dentro da área industrial da VDL Siderurgia, e contagiado com a energia do público o maestro Marco Antônio Drummond fez a seguinte observação “Gosto de atuar em Itabirito, uma cidade produtiva que trabalha a cultura de forma similar às cidades da Europa”.

 

Acabava de nascer o que é hoje um marco para a produção cultural de Itabirito com reconhecimento da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, e um marco na gestão empresarial da VDL Siderurgia como exemplo de empresa consciente das suas responsabilidades sociais, atuante no fomento do desenvolvimento cultural da comunidade onde ela esta inserida, um orgulho para os seus colaboradores e para a população de Itabirito.
Lei Estadual de Incentivo á Cultura de Minas Gerais.

 

A partir do Edital 001/2003 da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais o Projeto Circuito VDL de Arte e Cultura, passa a ser contemplado com a aprovação, tendo como Proponente e Produtor Executivo José Carlos Pereira de Oliveira, e na Curadoria e Direção Artística Ubiraney de Figueiredo Silva.

 

Com a chancela da Secretaria de Estado de Cultura e o incentivo do Governo Estadual por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. Nos últimos anos novas parcerias foram possíveis como a aproximação das empresas Irmãos Farid Ltda, MSA Magnesita S/A e SAMA - Siderúrgica Santa Marta.

 

Com essas parcerias o projeto ampliou sua atuação na região, se desdobrando em novos produtos culturais, contribuindo com a profissionalização, a divulgação e a geração de renda para os artistas e os profissionais da área de musica, firmando-se como um dos Circuitos Cultuais mais importantes de Minas Gerais.

 

José Carlos Pereira de Oliveira
Produção Executiva – Circuito VDL de Arte e Cultura
Itabirito, abril de 2009.

José Carlos Pereira de Oliveira, nascido em Vitória da Conquista BA. Produtor cultural, fotógrafo, artista plástico e poeta.

 

Graduado em Licenciatura em Educação Artística com Habilitação em Artes Plásticas - Escola Guignard – Universidade do Estado de Minas Gerais – UEMG – 2008.

 

MBA em Administração do Terceiro Setor – Núcleo de Pós Graduação do Pitágoras BH – MG – 2009.
Realizou cursos livres de:

 

- Curso de Desenvolvimento e Gestão Cultural – SATED-MG 2007
- Curso de Produção e Marketing Cultural, com Rômulo Avelar – 2005.
- Curso de Formatação e Captação de Recursos para Projetos Culturais - Faculdade Estácio de Sá – 2004.
- Curso Programa SEBRAE de Artesanato - PSA – 2004.
- Curso Lei Estadual de Incentivo à Cultura - SEBRAE-MG – 2002.

 

Experiência Profissional.

 

Atua em produção cultural desde 1999, ano que coordenou o I Festival de Verão da Casa de Cultura Maestro Dungas e o V Inverno com Arte de Itabirito, cidade onde reside desde 1989.

 

Atuou, como produtor, em diversos eventos, entre eles:

 

- Show "Caetanear", com Ubiraney e Banda (2002)
- Assistente de Produção do Circuito VDL de Arte e Cultura em 2003. Empreendedor e Produtor Executivo do Circuito VDL de Arte e Cultura, de 2004 a 2009, projeto aprovado na Lei Estadual de Incentivo à Cultura de MG.
- Atua, desde janeiro de 2005, como chefe da Divisão de Ação Cultural da Secretaria Municipal de Patrimônio Cultural e Turismo da Prefeitura de Itabirito.
- Gestor da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Itabirito – MG.
- Tem poesias públicadas no livro “Riscos e Versos”, coletanea de poesias de poetas residentes em Itabirito, organizada pelo poeta José Pires – 2006.
- Selecionado para o 2º Salão de Arte de Itabirito, com a obra “Cidade I”, acrilica e nanquim sobre eucatex 100 x 70 cm - 2007.
- Produtor Local do Curso de Desenvolvimento e Gestão Cultural – SATED-MG - 2007.
- Membro da Rede de Articuladores de Cultura de Minas Gerais – SEC/Superintendencia de Interiorização.
- Membro da Rede Cultural de Itabirito.
- Facilitador em Itabirito do Curso MBA em Administração do Terceiro Setor –Núcleo de Pós-Graduação do Pitágoras BH - 2008.
- Coordenador Geral do X Festival de Inverno de São Gonçalo do Bação – 2008.
- Vice Presidente da Sociedade de Amigos Beneméritos de Itabirito – SABI – 2009.
- Ministrou em Itabirito e Curvelo Oficinas de Capacitação para Elaboração de Projetos para o Edital 001/2008 Pontos de Cultura de Minas Gerais, com a - Chancela da Superintendência de Interiorização da Secretaria de Estado de Cultura – 2009.

 

Ubiraney de Figueiredo Silva.

 

- Bacharel e licenciado em Geografia com habilitação em Análise Ambiental pelo Centro Universitário de Belo Horizonte – UNI – BH, com Pós-Graduação em Gestão do Patrimônio Cultural, Histórico e Meio Ambiente com ênfase em Turismo – CEPEMG e também em Empreendedorismo e Gestão Social pela Faculdade Pitágoras.
- Diretor da Divisão de Cultura e Turismo da Prefeitura Municipal de Itabirito, no período de 1989 a 1996 e de 1998 a 2001;
- Coordenação das obras de restauração da Igreja do Bom Jesus do Matosinhos, em Itabirito (1989 a 1991);
- Presidente do Conselho Municipal de Turismo de Itabirito (1999 a 2001);
- Presidente da Associação dos Municípios do Circuito Turístico do Ouro – ACO (2001/2003);
- Presidente da Sociedade dos Amigos da Biblioteca de Itabirito – SABI (2000/2005);
- Presidente do Coral Canarinhos de Itabirito;
- Fundador e regente do Coral Municipal de Itabirito (1994-1997);
- Fundador e regente do Coral da Escola Estadual Professor Tibúrcio em Itabirito (1997 até os dias atuais);
- Diretor Executivo da Associação dos Municípios do Circuito do Ouro (2003-2004);
- Secretário Municipal do Patrimônio Cultural e Turismo – Prefeitura Municipal de Itabirito (2005).
- Presidente do Conselho Municipal do Patrimonio Histórico e Artístico de Itabirito;
- Presidente da Associação dos Municipios do Circuito Turístico do Ouro (2008/2009).
- Mentor e Articulador do “Circuito VDL de Arte e Cultura” iniciado em 2003.
- Membro da Comissão Técnica de Analise de Projetos - Lei Estadual de Incentivo à Cultura (2002/2004).

Atma